sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Imploro um advogado

Tenho um imóvel alugado, o inquilino não paga aluguel a mais de 6 anos, já entrei com processo na justiça a mais de um ano e o inquilino nunca recebeu sequer uma intimação.

E advogada abandonou o caso.

Orientada por um advogado de outro estado, que não pode pegar o caso, devo entrar com uma ação de reintegração de posse.

Justifica-se a Reintegração de Posse pela minha situação, e local de moradia (favela, considerado local de risco principalmente para minha filha), para que o inquilino deixe o imóvel em 24 horas, me dando posse de todos os seus bens, como parte do pagamento da dívida, e suspensão do pagamento dos condomínios até que ele apresente os recibos dos mesmos (pois é impossível que alguém more em um apartamento e fique seis anos sem o pagamento de tal taxa), outro fato que demonstra claramente as más intenções do inquilino, sem contar a sublocação do imóvel.

Assim venho solicitar, um advogado que tome as providências acima. Faço o pedido porque não tenho dinheiro nem para pagar as custas de uma ação destas
.
Então imploro, não aguento mais de preocupação e tristeza. Não acho justo morar na favela, sendo proprietária de um imóvel que paguei DUAS VEZES..

Sei que meu caso não dá IBOPE, mas mesmo assim sou uma cidadã cumpridora de minhas obrigações e portanto tenho direitos, Confio que V.Sas. possam dar uma solução urgente para o caso.

Não posso me dar ao luxo de deixar para lá 6 anos de aluguel. Por favor me ajudem.

Não posso perder o que é meu.

Procurei outro advogado, e a orientação foi a mesma entrar com uma liminar de reintegração de posse em 24 horas, confisco dos bens para pagamento de parte da dívida (ele tem até imóvel de herança), suspensão do pagamento do condomínio até a apresentação dos recibos, pelo inquilino, e ainda apresentação de contas de luz e outras em dia.

Tenho todos os documentos que provam a veracidade (até do trâmite do processo, na internet), se precisarem de cópias e mais informações, estou à disposição.

Mas preciso de um advogado.

0 comentários:

Postar um comentário