segunda-feira, 7 de março de 2011

Mas um capítulo...

Enfim, como contei anteriormente meu marido entrou no AP. com a devida autorização do oficial de "injustiça" , chamou um chaveiro que como se sabe fazem o maior escarceu mas entrou.

Cerca de 1 hora depois, ele que estava verificando como estavam as coisas me ligou (tinha telefone instalado e tudo), para que eu fechasse o barraco e fosse para o AP. não é que a esposa da aberração (a orca com tpm) tinha estenção do fone e ouviu a ligação, chamou a polícia....Mas só depois que a abarração e um tal de giovani invadiram o ap e deram um cacete no meu marido.
Quando a polícia chegou, também invadiu o ap e foi agredindo meu marido. Quando este mostrou os documentos que é dono, ao invés de a polícia fazer o BO de agressão por parte do olinton e do giovani, não imaginem só disseram que não vinha ao caso e que ele deveria ser levado para a delegacia. Meu marido tentou ligar para o COPON, mas os policiais quebraram seu celular dizendo que a polícia já estava lá. Desta forma foi para a delegacia.
Não preciso dizer que dos vizinhos NINGUÉM COMPARECEU, NEM A ABERRAÇÃO QUE CHAMOU A POLÍCIA, agora vejam se não foi armação nem a prostiputa que dizia morar no meu ap estava lá. Depois de quase uma hora e um dos policiais ficiar ligando para ela é que a safada apareceu. Primeiro com a conversa mole de que não conhecia meu marido, nunca o tinha visto. Ao que o delegado disse que se ela insistisse nesta declaração teria que devolver a chave para ele pois, apesar do processo, estava provando que era dono. E que se ela falasse a verdade deveria comprovar o endereço. Assim ela mudou a história, veio até o ap e pegou os comprovantes de pagamento de condomínio, pois a luz estava cortada e ela estava usando luz da administração do prédio com autorização do Olinton.
Assim ele foi obrigado a receber, alguns dias depois a intimação para comparecer no fórum  E pasmem o endereço que ele deu ao oficial de justiça é outro (tenho cópia do documento). Ou seja o ap estava realmente "fechado".
Uma semana depois dia 13 de fevereiro de 2010, recebemos um casal na favela que nos ameaçou e a nossa filha.
É duro lembrar o que se seguiu....

0 comentários:

Postar um comentário